Cartão Passe Fácil


Vale-Transporte | Serviço | Estudante | Estudante Gratuito
Passe Fácil | Passe Livre | Idoso


O Cartão Passe Fácil é destinado aos usuários do Sistema Transcol que desejam uma forma mais segura e prática de pagar a passagem, mesmo não sendo beneficiários dos outros tipos de cartões, como Estudante, Idoso e Vale-transporte, por exemplo. Com o cartão, o usuário poderá ainda desfrutar da tarifa com desconto no domingo.

Para adquirir um cartão Passe Fácil ou inserir créditos, basta se dirigir a um ponto de atendimento: na Ufes (próximo ao Cine Metrópolis), nos terminais de Campo Grande, Laranjeiras eVila Velha e na Loja Central (Avenida Nossa Senhora da Penha, 699, Ed. Century Tower, Torre  B, Lojas 8 e 9, Praia do Canto, em Vitória - ao lado da Caixa Econômica Federal da Reta da Penha). É necessário, que, no ato de cadastramento do cartão, o próprio usuário apresente o CPF e identidade e seja inserido um crédito inicial no valor mínimo referente a 10 tarifas vigentes.  

 


2. Como bloquear o cartão

A implantação da bilhetagem eletrônica oferece ao passageiro que perder o cartão um serviço exclusivo para bloqueio e reembolso dos créditos restantes em um novo cartão. A solicitação de bloqueio deve ser feita na Loja Central do GVBus, na Avenida Nossa Senhora da Penha. Outra opção é entrar em contato com o SAC pelo telefone 0800 028 1810 e solicitar o bloqueio. A medida só é permitida porque o cartão possui um chip eletrônico.

Importante: O usuário que tiver o cartão extraviado, perdido ou roubado deve solicitar o bloqueio antes de fazer a solicitação da 2ª via. Com esse procedimento, não há risco de uso indevido dos créditos existentes no cartão.
 

3. Como pedir segunda via

O cartão Passe Fácil pode ser solicitado em qualquer posto do GVBus além da Loja Central, na Avenida Nossa Senhora da Penha. Para toda e qualquer solicitação de segunda via, será preciso apresentar documentos de identidade, CPF e pagar uma taxa de R$ 34,00. O prazo para confecção do cartão é de até cinco dias úteis.


4. Postos de Atendimento

  • Loja Central: Avenida Nossa Senhora da Penha, 699, Ed. Century Tower, Torre B, lojas 8 e 9, Praia do Canto, em Vitória. CEP: 29.055-245. Ao lado da Caixa Econômica Federal da Reta da Penha.
  • Terminal de Campo Grande/Terminal de LaranjeirasTerminal de Vila Velha/Posto da Ufes.

Horário de Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.


4.2. Para tirar dúvidas:

SAC
Tel.: (27) 0800 028 1810
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h20, e das 8h às 18h, no sábado.
E-mail: sac@gvbus.com.br


5. Perguntas mais freqüentes
5.1. Em caso de cartão danificado, quais as providências a serem tomadas?
O cartão que sofrer qualquer dano técnico e deixar de funcionar corretamente deverá ser apresentado na Loja Central do GVBus, na Avenida Nossa Senhora da Penha. Se o cartão possuir problemas técnicos internos, será prontamente trocado por outro, sem nenhum custo para o seu portador. Se houver sinais de vandalismo ou descuido, será cobrada uma taxa de emissão de segunda via. Por isso, evite colocar o seu cartão em locais de exposição ao calor, gordura ou em contato com a água e clipes.

5.2. Quais os cuidados necessários com os cartões:

  •               Não dobrar, perfurar nem grampear o cartão.
  •               Não molhar.
  •               Não expor o cartão ao sol, calor ou a produtos químicos.
  •               Não colar adesivos, nem plastificar.
  •               Nunca emprestar seu cartão a terceiros.
  •               Lembre-se de que um cartão bem conservado e utilizado corretamente evita erros de leitura.


5.3. Qual o risco do cartão ser falsificado?
A fraude por clonagem ou por falsificação é inviável em razão dos avançados conceitos de segurança que são empregados na sua fabricação.

5.4. O que muda dentro dos ônibus com a bilhetagem eletrônica?                    
A bilhetagem trouxe poucas alterações visuais nos coletivos. A mudança mais perceptível é a presença do Validador; equipamento no formato de uma caixa retangular, fixado em uma das colunas, ao lado do cobrador ou do motorista, no caso dos microônibus. O Validador tem a função de efetuar a leitura dos cartões, debitar o valor correspondente a uma tarifa, mostrar o saldo do cartão e liberar a catraca. Essa tecnologia, já está implantada na maioria das capitais brasileiras.

5.5. A aquisição do cartão é obrigatória para os passageiros que não utilizam vale-transporte e passe escolar?
Não. O cidadão poderá optar por pagar em dinheiro.

5.6. Como o passageiro poderá acompanhar os créditos que restam no cartão?
A consulta de saldo pelo usuário pode ser feita nos saldímetros instalados nos Postos de Atendimento do GVBus nos Terminais de Integração Laranjeiras , Campo Grande , Vila Velha e no  Campus da UFES e na Loja Central.Vale ressaltar que, ao passar o cartão nos validadores dos ônibus ou nas catracas de entrada nos terminais, será debitado o valor da tarifa e serão informados, através do visor do aparelho, a cobrança e a quantidade de créditos restantes.

Voltar Versão para impressão

SAC do GVBus
Telefone: 0800 028 1810 / E-mail: sac@gvbus.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira,
de 8h às 18h20 e aos sábados, de 8h às 18h


©2012 - Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória